FEBRAE
FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ASSOCIAÇÕES DE ENGENHEIROS, ARQUITETOS E AGRÔNOMOS

FEBRAE INFORMA

70_anos_ufes.jpeg

 O Centro Tecnológico (CT) da Ufes comemorou seus 70 anos  de existência na quinta-feira, 20, em Sessão Solene Pública do Conselho Departamental, no auditório do CT-1, no campus de Goiabeiras. Estiveram presentes na sessão o reitor da Ufes, Paulo Vargas, e o vice-reitor, Roney Pignaton, além de membros da comunidade acadêmica, ex-diretores e docentes homenageados pela atual gestão do CT. A comemoração fez parte da 19ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), que neste ano tem o tema Bicentenário da Independência: 200 anos de ciência, tecnologia e inovação no Brasil.

 A professora do Departamento de Engenharia Civil (DEC) e ex-diretora do CT Maristela Gomes apresentou a história do Centro, desde sua criação, em 1951, com a primeira turma sendo iniciada no ano seguinte, ainda como Escola Politécnica do Espírito Santo (EPES). "Aprendemos muito com o passado, é importante resgatá-lo e reverenciá-lo. O CT tem um papel muito importante na sociedade, que precisa ser ainda mais expandido", afirmou a professora, formada na Ufes e primeira mulher eleita diretora do CT, em 2001.  

Em seguida, foram feitas homenagens a diversos profissionais que contribuíram para a história do CT, entre servidores técnico-administrativos, docentes, alunos e diretores. Eles receberam das mãos do professor do Departamento de Engenharia Civil (DEC) e diretor do Centro, Lorenzo Augusto Ruschi, certificados de agradecimento pelos serviços prestados.

Depois das homenagens, houve o lançamento do projeto CT de Portas Abertas, que fará parte da Mostra de Profissões da Semana do Conhecimento, nos dias 22 e 23 de novembro. A apresentação ficou a cargo da professora do Departamento de Informática (DI) Roberta Gomes.

Na parte final da sessão, o reitor Paulo Vargas fez um pronunciamento no qual celebrou a história "vigorosa e potente" do Centro Tecnológico, "um dos pilares da construção da Universidade". "Inúmeros fatores construídos no decorrer de sete décadas fazem do Centro Tecnológico uma referência regional, nacional e internacional em educação superior, na medida em que profissionais formados aqui desempenham suas atividades em várias partes do mundo", disse.

História

Proposta pela Sociedade Espírito-Santense de Engenheiros (SEE) em 1951, a EPES começou a funcionar em 1952 nas dependências do Colégio Estadual do Espírito Santo, em Vitória. Na ocasião, era ofertado apenas o curso de Engenharia Civil e, a partir de 1960, surge a graduação em Engenharia Mecânica.

"Nessa época, o Espírito Santo estava saindo de uma fase agrícola para se industrializar, então era fundamental formar profissionais nessas áreas", explica Ruschi. "Quando o curso de Engenharia Civil foi criado em 1951, não havia nenhum curso de engenharia no estado", conta.

Em 1971, com a Reforma Universitária, a EPES foi federalizada e transformada no Centro Tecnológico da Ufes, quando passou a vigorar a nova estrutura da Universidade, com a concentração das áreas do conhecimento em centros de ensino e departamentos. A partir daí, novos cursos de graduação foram criados, além de projetos de pesquisa e programas de pós-graduação. O primeiro mestrado do CT foi o de Engenharia Ambiental, em 1987, seguido pelo de Automação, em 1991.

Com o desenvolvimento de novos departamentos e cursos, o fomento à pesquisa e à extensão também foi beneficiado, gerando produtos que melhoram a qualidade de vida das pessoas. Ruschi cita como exemplo a linha de pesquisa Engenharia Biomédica e Processamento de Sinais (EBP), da Pós-Graduação em Engenharia Elétrica: "Uma área que tem avançado bastante é a pesquisa de Tecnologia Assistiva, trabalhando com próteses inteligentes para pessoas com dificuldades de locomoção", afirma o diretor. 

O CT também conta com programas de cunho social, como o Introcomp, projeto que leva o estudo de programação para estudantes da rede pública, e o Solidariedade Digital, surgido durante a pandemia de covid-19 para disponibilizar computadores a universitários na faixa de vulnerabilidade econômica e social.

A SEE é federada da Febrae

Solicitamos o importante apoio dos senhores e das senhoras, lideranças e comunicadores do nosso Sistema, em nos ajudar na divulgação do e-mail marketing da campanha para novos associados.

Pedimos que a peça seja encaminhada com o seguinte link:
https://www.mutua.com.br/profissional-do-crea-faca-esse-investimento-em-voce/

alnenaria_capa.JPG
COMPORTAMENTO ANTISISMICO.JPG
PAREDES SANDUICHES NUCLEO EM EPS.JPG
paredes de concreto.JPG
albanileria.JPG
logomarca_serviços_telefones.png

USE ESTE ESPAÇO E PROMOVA SEU NEGÓCIO